• Home
  • Blog
  • 10 CURIOSIDADES SOBRE O MUNDO DOS INVESTIMENTOS FINANCEIROS

10 CURIOSIDADES SOBRE O MUNDO DOS INVESTIMENTOS FINANCEIROS

27 Setembro, 2021
1. O Brasil já teve várias Bolsas de Valores: no passado o Brasil teve várias Bolsas de Valores, praticamente uma para cada estado, com o passar do tempo elas foram se fundindo à Bovespa. A antiga Bolsa de Valores de São Paulo, se fundiu, passando a ser chamada de B3, como hoje é conhecida (Brasil, Bolsa, Balcão). 2. Quem compra ação se torna sócio da empresa: as ações negociadas na Bolsa representam uma fração do capital de uma empresa, logo, quem compra os títulos torna-se sócio de quem os emitiu. As ações negociadas na B3 podem ser de dois tipos: ordinárias ou preferenciais. As primeiras são as ações que garantem ao investidor direito a voto nas assembleias das empresas emissoras. Já as preferenciais são aquelas ações que garantem ao investidor prioridade na distribuição de dividendos pelas empresas emissoras. Todavia, não dão direito a voto. Por fim, quem investe em ações pode ganhar de duas formas: com a valorização dos títulos no mercado ou com a distribuição de uma parte do lucro dividida com os acionistas. 3. Circuit breack: é um mecanismo de segurança. A ferramenta funciona para interromper o pregão na Bolsa caso os papéis caiam muito. Espera-se que com a parada reestabeleça o equilíbrio das negociações. O circuito é acionado quando o Ibovespa recua mais de 10% no mesmo dia, forçando uma parada de 30 minutos. Nos casos mais acentuados, quando os recuos persistem atingindo o percentual de 15% no dia, a parada ocorre por uma hora. 4. Ibovespa não é um investimento: é o principal indicador de desempenho das bolsas brasileiras, serve como referência de rentabilidade do mercado de ações. O indicador reúne dados das principais empresas de capital do país. Entrando no índice papéis que representam, aproximadamente, 80% dos negócios do mercado financeiro. 5. O pregão presencial não existe mais: aquela cena amplamente retratada nos filmes norte-americanos em que os operadores da Bolsa vivem em meio à tesão e gritaria não é realidade. Desde 2005 não se realiza o pregão presencial. A Bolsa brasileira migrou todo o seu sistema de operações para o ambiente digital, atualmente, todas as operações são feitas em plataformas de alta tecnologia, processadas eletronicamente, seguindo a tendência mundial. 6. Trade não é um investimento: normalmente os investidores costumam comparar as práticas de trade como investimentos, sejam eles day, swing ou position trade. Na verdade, trade nada mais é que uma especulação para ganhar com as oscilações do mercado. É possível que o investidor seja também um trade, mas é preciso ficar atento às diferenças. Investir é quando você está trocando seu dinheiro por um título específico com objetivo e prazo estabelecido. Os investimentos serão em renda fixa ou variável conforme o perfil do investidor. 7. É possível lucrar com a queda das ações: ao contrário do que se acredita, mesmo com as ações em baixa na Bolsa, é possível ganhar dinheiro de duas formas: A primeira é alugando suas ações, funciona da seguinte maneira, quando um investidor quer especular no mercado de ações ele aluga papéis. Assim, os títulos continuam em sua propriedade, mas são utilizadas por outros investidores em operações no mercado financeiro. A segunda opção é fazer a venda em descoberto, essa expressão serve para enquadrar operações especulativas que são feitas quando a bolsa está em queda. Resumindo, nesta modalidade de operação você vende um determinado ativo que ainda não tem na sua carteira, visando lucrar com sua queda. 8. Os esportes podem influenciar o desempenho da Bolsa de Valores: O trade esportivo é uma prática que foca nas operações esportivas analisando as especulações do mercado sobre determinado evento relacionado ao esporte. Muito semelhante ao day trade, o trade esportivo se baseia em apostas, não há nenhum bem sendo adquirido. 9. O perfil do investidor: qual a imagem que vem à sua cabeça quando se fala em um investidor de sucesso? Talvez uma pessoa madura, expert em cálculos e números, um verdadeiro oráculo dos investimentos com total controle sobre as oscilações do mercado, capaz de fazer as mais variadas projeções do futuro no mercado. De acordo com o governo federal, no entanto, existe um público de jovens com idade a partir de 15 anos que possuem investimento, somados, podem chegar ao montante de 1 bilhão. Outro dado interessante é que o público feminino supera as pessoas jurídicas que investem na Bolsa, cerca de 22,08% do total dos investidores são mulheres. Por fim, a faixa etária, relacionada a maioria dos investidores, entre 30 e 35 anos, cai por terra quando se analisam os dados, uma vez que, as pessoas com idade superior a 65 anos concentram um total de R$85,25 bilhões investidos. 10. Estados do Brasil que concentram os maiores números de investidores: dados divulgados pela Bolsa de Valores informam que, apenas 3% da população investe no mercado financeiro. Embora o número de novos investidores tenha crescido desde 2019, ainda é pouco expressiva a presença dos pequenos investidores no mercado financeiro nacional. Os estados com o maior número de investidores são: São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre, respectivamente. 1Futuro – Planejamento Financeiro e Investimentos em Campo Grande - MS 27/09/2021
Autor
1Futuro

Garanta 1Futuro com maior qualidade de vida!

Fale com o time de especialistas da 1Futuro e veja como o seu planejamento financeiro pode estar mais próximo do que você imagina.

Localização


  • Rua Tapajós, 848 – Vila Rica
  • Campo Grande – MS
  • CEP: 79022-210

Contato


  • (67) 99208-9999
  • Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Siga-nos nas redes sociais


© 1Futuro - Planejamento Financeiro. Todos os direitos reservados.